quinta-feira, julho 10, 2008

Rua D'Iliza

tyu

A Rua D’Iliza faz parte da história da televisão em Portugal.

Esta afirmação tem todo o fundamento, Raul e Milo inspirados na Rua Araújo da então Lourenço Marques, decidiram chamar à atenção do grande público para um pouco da realidade africana.

Esta opereta, feita num fim-de-semana nos estúdios da Tobis, encheu de glamour a televisão, mesmo tendo custado 8 contos!

Herlander Peyroteo foi um dos grandes responsáveis deste grande sucesso, mas a vivência do Ouro Negro, com a sua carreira internacional, trouxe até nós um pouco do que já se fazia lá fora nos grandes espectáculos da Broadway.

Segundo Raul “haviam poucos mulatos naquela época aqui na Tuga, daí que fomos buscar os mais morenos”, dos Sheiks (Carlos Mendes Paulo de Carvalho, Fernando Chaby, Edmundo Silva), Lilly Tchiumba, Dany Boavida, são alguns dos elementos deste magnífico elenco.

Nesta primeira sequência Raul apresenta a opereta, em que a chegada de Iliza fez logo despertar o interesse dos dois rivais, dividindo-a definitivamente, pois não sabia qual dos dois havia de escolher.

Nesta segunda sequência, os rivais acabam em briga, e Iliza dá uma solução para esse problema, ambos deveriam partir para terras longínquas, e aquele que mais rico voltasse, ficaria com o seu coração.

Nesta terceira e última sequência, Raul e Milo chegam riquíssimos das Terras do Sol Posto, mas Iliza trocou-lhes as voltas e acabou por ficar com um Irlandês. De salientar a actuação dos Sheiks nesse momento em que inconsolados choram a perda da sua amada.

Os dois artistas não viram a estreia em televisão porque tiveram um espectáculo no Porto, mas à saída ouviram um garoto a cantar “Iliza Ué”, e Raul teve a certeza “resultou!”.

No dia seguinte Mário Castrim encheu a página Canal da Crítica com o seguinte texto: “Uma lufada de ar fresco no Lumiar. Até que enfim que ficamos 3 quartos de hora em frente do televisor sem nos aperceber.”

A Rua D’Iliza seria posteriormente seleccionada para representar a televisão portuguesa no Festival de Milão.

Raul queixou-se: “Infelizmente a RTP não deu grande importância à Rua D’Iliza”, não se fez mais espectáculos do género, não que tenham faltado ideias. A técnica imortalizou para sempre um espectáculo inovador, com toda a ingenuidade dos artistas, mas acima de tudo, uma prova do grande talento dos saudosos Raul e Milo.

Etiquetas: , ,

1 Comments:

Blogger catinga said...

LINDO!!!

Mas onde é que semelhante pérola andava escondida?

:)

30 de maio de 2009 às 18:21  

Enviar um comentário

<< Home